Shaman e Thalion Abertura: Nawak Sábado, dia 07 de agosto de 2004 no Ginásio do Nosso Clube em Limeira/SP

   Limeira: mais uma cidade que conheci ao realizar esta cobertura para o Rock On Stage. Desta vez foi uma noite com muito metal melódico com as bandas: Nawak ( que seria novidade para mim); e também estaria revendo o Thalion e o Shaman.

    Como a distância a ser enfrentada era grande ( afinal a base é em E.S. Pinhal/SP ), saí de casa e tive de passar por dois ônibus para finalmente aportar na rodoviária de Limeira.

    Encontrei com minha grande amiga Jô e fomos andando pela cidade, tomamos algumas cervas no Bar 13 para finalmente chegar ao ginásio do Nosso Clube, onde estariam rolando os shows. Por lá, já havia um grande público presente, creio que mais de 4.000 pessoas.

    Infelizmente, acabei perdendo boa parte do show do Nawak  ( banda de Limeira/SP ), que tem a seguinte formação: Ander Amauri – guitarras, Rafael – teclados, Rodrigo – vocal e violão,Vernon – bateria e percussão, William – baixo. O set apresentado foi o que está no cd Trilogy of Rain, que será lançando em breve pela Hellion Records ( ainda em 2004 ). Porém, mesmo tendo visto apenas algumas músicas do Nawak, entre elas The Prophecy, já deu para sentir que essa banda terá um belo futuro dentro do metal melódico.   

Thalion

    Alguns minutos para os roadies ajeitarem o palco para a segunda atração da noite, o Thalion, que está na turnê de divulgação do recém-lançado álbum Another Sun pelaHellion Records e que é um grande play de estréia, escute-o!!! ). O Thalion é composto de: Alexandra Liambos nos vocais, a dupla Rodrigo Vinhas Fábio Russo nas guitarras e na cozinha de David Shalom – baixo  e Giancarlo Scariato – bateria. 

   Quando sobem ao palco, inicialmente ocorrem alguns problemas com o microfone da bela Alexandra, mas que foram rapidamente sanados e a banda empolga bastante com um set com as músicas do cd ( que não poderia ser diferente ). A frontwoman do Thalion manda muito bem ao vivo, fazendo o público participar do show e agora que a banda está ficando mais ” calejada ” de estrada começa a se soltar mais, haja visto que o baixista David Shalom agita bastante além de tocar muito bem. 

    Antes de comentar sobre as músicas não posso deixar de ressaltar a importante presença no comando dos teclados de Fábio Laguna ( do Angra ). As músicas do álbumAnother Sun, tais como: Atmospheres fazendo a introdução do show, durante a entrada da  banda  no palco ), Follow The Way, The JourneyWait For TomorrowShow Me The AnswersLife Is PoetryAnother Sun, e outras são bem aceitas pelo público que responde agitando bastante. E uma surpresa no meio do set foi o cover de Nemo doNightwish e foi a primeira vez que eles apresentaram este cover, me confidenciou a Alexandra mais tarde no Backstage ), num momento explosivo desta magnífica apresentação do Thalion. Vale destacar que durante algumas músicas do set, vi vários duetos de guitarra ( essa turma vai longe pode escrever!!! ). E  passada praticamente uma hora de show o Thalion se despede, mas tenho certeza que todos os presentes, assim como eu ficaram devidamente felizes com sua apresentação, que foi de primeira mesmo. 

    O Thalion está mostrando que não é apenas mais uma banda de metal melódico, que é um projeto muito bem feito e que está conquistando degrau a degrau seu lugar ao sol. Além disso, possuem as seguintes vantagens: são jovens ( a média de idade é de 20 anos ), contam com a presença de uma mulher nos vocais ( algo incomum em bandas de metal no Brasil e para “ajudar” Alexandra tem uma voz fantástica ). Além, é claro, de muita técnica nas guitarras, baixo e bateria.

Shaman 

    Enquanto os roadies preparavam o palco para o Shaman, nesta noite regada a heavy metal de muita qualidade, um nuance de rock-progressivo: íamos curtindo de fundo The Dark Side of The Moon do Pink Floyd, nas caixas de som do Nosso Clube, confesso que curti muito esse momento, afinal, tinha muita gente lá, com menos de 25 anos, que talvez não conhecesse esta espetacular obra do rock ( qualquer dia desses eu conto mais na seção Classic Albuns do Rock On Stage ).    

    E é chegada a hora do Shaman subir ao palco. Ao som de Ancient Winds,André Matos, os irmãos Mariutti Hugo Luís ), Ricardo Confessori e o tecladista Fábio Ribeiro sobem ao palco para mandar um set igual ao que vi noIV Festival de Inverno de Amparo; tivemos a seqüência do álbum Ritual com Here I Am, Distant ThunderTime Will Come For Tomorrow com seu maravilhoso começo no violão ( essas duas últimas com mudadas com relação a seqüência do álbum ).  

    André Matos durante o show para várias vezes para conversar com o público e comentar sobre a música seguinte; apesar da longa turnê dos álbuns Ritual Ritualive, oShaman ainda tem fôlego para mais shows.

     Na relembrança de Lisbon temos um dos melhores momentos deste show. Em seguida, André Matos descansa sua voz enquanto a banda manda um set instrumental fantástico que começa com Hugo Mariutti fazendo um solaço na sua guitarra Flying V que é em seguida acompanhado por Luís Mariutti no baixo, Ricardo Confessori na bateria e Fábio Ribeiro nos teclados – que caracterizou a surpresa desta noite ( algo do próximo cd este set? só o tempo dirá! Confesso que esperava algum outro cover diferente ou alguma outra música do cd Ritual, mas essa foi uma agradável surpresa ). 

   Seguindo religiosamente o set list, chega a vez de Ritual, onde o público limeirense, participa ” ajudando ” os solos de teclado iniciais com:  oooo ooo oooo !!!  ( em tempo: vale lembrar que todos no Nosso Clube cantam e aplaudem todas as faixas apresentadas ). Com os gritos de Carry OnAndré Matos literalmente brinca com os teclados para depois introduzir Fairy Tale; durante esta música é solicitada a participação dos presentes que correspondem plenamente, marcando outro ponto alto do show.

    Para fechar a primeira parte do show e destruir os pescoços, temos a rápidaPride. No primeiro bis, também nenhuma novidade ( esperava Eagle Fly Free,Painkiller ou Leaving For The Night ) mas o homenageado pelo Shaman foi novamente o Ozzy Osbourne com Mr. Crowley – onde Fábio Ribeiro faz um lindo solo introdutório e No More Tears onde a galera canta junto.

   Fechando o show, após uma nova pausa, Carry On André diz que: ” esta música é a Satisfaction da vida dele ” ( tem até a ver diga-se passagem ). Não é preciso dizer que o público agitou demasiadamente ao ouvir este som, mesmocansado, ainda eram encontradas forças para curtir este petardo do heavy metal.     

    Durante essa faixa temos uma troca de posições: Hugo Mariutti aventura-se frontman André arrisca alguns solos na guitarra dele. É muito legal ver esse tipo de brincadeira no palco. Em seguida, totalmente aclamada pelo público a banda reúne-se e despede-se de todos no Nosso Clube.

       Não é uma critica, afinal para o público limeirense, tudo foi novidade ( eu é que estou no quarto show que vejo em menos de um ano ), mas penso que o Shaman deveria trocar algumas músicas do set list de show para show, pelo menos uma das covers para criar uma certa imprevisibilade saudável. Porém, isso não diminui a grandeza da apresentação vista nesta noite no Nosso Clube de Limeira. Falando em surpresas, também achei que a banda mostrasse alguma coisa do próximo cd ( que será lançado em setembro deste ano ), mas não, foram meticulosamente técnicos, o que não interfere em uma das melhores bandas de heavy metal melódico brasileiras.

Backstage

    Bem, poderia ter sido só isso que já iria embora para casa muito satisfeito, como a maioria dos presentes, depois de uma grande noite de metal, afinal vi três grandes shows, mas minha amiga , tinha passes para o camarim e ao acompanhá-la no backstage, enquanto aguardava se seria possível conhecer o Shaman, acabei passando no camarim do Thalion. De cara conversei com meu amigo Rodrigo Vinhas ( guitarrista ) e depois com a Alexandra Liambos, que além da bela voz  que ouvi no show, mostrou que tem outros grandes talentos: a receptividade e simpatia. Fui agradecê-la pela entrevista que tinha combinado com ela no final de 2003, que acabou rolando com o Rodrigo e o Fábioleia aqui como foi o papo ). Esta nova conversa com a Alexandra foi super informal, e é claro, não resisti e pedi um autografo para ela. Enquanto isso, o Shaman ficou pouco tempo no camarim e não foi possível conversar com a banda. Mas quero registrar o meu abraço ao Silvio Alemão, road manager do Shaman, e também a todos os integrantes do Thalion.

    Terminada essa noite maravilhosa era hora de partir e enfrentar os ônibus de volta para casa. Na bagagem de volta algumas grandes lembranças: uma satisfação tremenda pelos shows vistos,  o cd Another Sun e uma camiseta do ShamanQualquer hora repito a dose.

Fonte: http://www.rockonstage.org/shows/shaman/shamanthalion.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s