ABEMUSICA BUSCA REDUÇÃO DO MVA PARA O SETOR DE INSTRUMENTOS MUSICAIS

ABEMUSICA BUSCA REDUÇÃO DO MVA PARA O SETOR DE INSTRUMENTOS MUSICAIS.
A ABEMUSICA, por meio de seu conselho de administração, da FIPE e dos Drs Afonso Quitã Serrano e Antonio Peixoto, reuniu ontem (25/03/13) na Secretaria da Fazenda de São Paulo para debater o tema de uma nova pesquisa e redução do MVA do setor de instrumentos musicais.“Como em instrumentos musicais os preços exibidos nas lojas são uma referência para a negociação que se sucede entre cliente e lojista, já ficou bem explicitado que um MVA justo só será obtido a partir da comparação entre o preço final da venda (obtido diretamente no cupom fiscal emanado da máquina) e o preço de entrada obtido diretamente das NFEs. Tendo em vista que a FIPE, obedecendo aos critérios estabelecidos, faz a captura de preços nas lojas a partir daqueles divulgados dentro das mesmas, nosso MVA sempre tende a ficar superior ao real, prejudicando os negócios a partir de uma visão irreal das margens do ramo.” esclarece Synesio Batista da Costa, presidente da Abemusica.

Desta forma, foi encaminhado à Secretaria da Fazenda de São Paulo um pedido de homologação de uma nova metodologia de pesquisa de MVA de instrumentos musicais, que objetiva tentar substituir a atual Portaria CAT 159, de 20 de dezembro de 2012, nos termos previstos na Portaria CAT – 124, de 14.9.2011.

Metodologia da pesquisa
A SEFAZ forneceria à FIPE os valores obtidos via NFEs relativas ao período de JUL/AGO/SET/2012, para os instrumentos constantes na lista anexa (elaborada pela FIPE para a pesquisa anterior, a partir de listagem emanada da SEFAZ à época), que reflete bem o perfil do mercado e abrange todas as linhas de produtos.

Para o confronto dos dados, cerca de 100 lojas em todo o Estado de São Paulo forneceriam cópia ou arquivo eletrônico produzido a partir dos arquivos que já encaminharam à SEFAZ, de cupons fiscais (do período de out/nov/dez/2012 e jan/fev/2013), em quantidades requeridas pela FIPE, exatamente dos mesmos instrumentos musicais contidos na listagem acima referenciada, já devidamente verificados e classificados, entregando-os diretamente à FIPE.” “Esperamos agora, a manifestação e o direcionamento desta secretaria relacionado ao período da pesquisa, lista de produtos e a metodologia, para uma continuidade deste trabalho” afirma Synésio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s