2012/03/06 – Dimmu Borgir – Carioca Club – São Paulo

E a espera de oito anos acabou! Esse foi o tempo que os fãs de Dimmu Borgir esperaram para rever um dos maiores nomes do Black Metal norueguês. De 2004 pra cá, muita coisa mudou na banda: Vortex e Mutis foram substituídos, o que poderia ser fator decisivo da ausência de muitos fãs neste show, em plena terça-feira, no Carioca Club, em São Paulo.

Com a casa lotada, as 21 horas a banda subiu ao palco, em meio a um coro que entoava seu nome. Já era sabido que o show seria dividido em duas partes, sendo a primeira parte com a execução de Enthrone Darkness Triumphant(1997) quase na íntegra. Com Mourning Place abrindo a noite, seguiu-se com Spellbound (by the Devil) e In Death’s Embrace.  Shagrath conduziu muito bem o público a noite toda, com seu jeito quase teatral e caricato.

Arriscando várias vezes obrigado em português, o vocalista volta e meio conversava com o público, criando uma clima pra lá de agradável no show, agradecendo a presença de todos.

A primeira parte do show continuou com Relinquishment of Spirit and Flesh, The Night Masquerade, Tormentor of Christian Souls, A Succubus in Rapture e Raabjørn Speiler Draugheimens Skodde. Embora, Prudence’s Fall, Entrance e Master of Disharmony estivessem no setlist, não foram executadas.

Para preparar a segunda parte do show, a banda saiu do palco e músicas instrumentais preparavam a todos para a segunda parte do show. O primeiro a voltar foi Daray que puxou um solo exímio de bateria, mesmo que um pouco escondido atrás de seu grandioso kit.

Já com toda a banda no palco, era hora de Vredesbyrd, do álbum Death Cult Armageddon, seguido de Kings of the Carnival Creation, do Puritanical Euphoric Misanthropia, remeteu a todos à fase áurea da banda. O álbum Abrahadabra (2010), foi apresentado brevemente com as músicas Dimmu Borgir, Ritualist e Gateways, em seguida, Puritania encerrou a segunda parte do setlist. Antes do bis Gerlioz veio até a frente do palco para filmar toda a galera. A banda começou a puxar as palmas do público para The Serpentine Offering e, para um final apoteótico, Progenies of the Great Apocalypse encerrou aquela maratona de quase duas horas de show.

Agradecimentos: FreePass Entertainment, Brasil Music Press, Ricardo Dallal, Heloisa Vidal & Adriano Coelho.

Parte 1

Mourning Place
Spellbound (by the Devil)
In Death’s Embrace
Relinquishment of Spirit and Flesh
The Night Masquerade
Tormentor of Christian Souls
A Succubus in Rapture
Raabjørn Speiler Draugheimens Skodde

Parte 2

Drum solo – Daray
Vredesbyrd
Kings of the Carnival Creation
Dimmu Borgir
Ritualist
Gateways
Puritania

Bis

The Serpentine Offering
Progenies of the Great Apocalypse

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s