2012/04/07-08 – Lollapalooza – Jockey Club – SP

A magia dos festivais, além das performances emocionadas dos artistas que se maravilham com as proporções da multidão colorida, consiste precisamente nessa multidão. A oportunidade de ver gentes de diferentes preferências, origens, repertórios culturais, idades e visuais se emocionando e experimentando a aura de uma performance ao vivo é realmente impagável. E nisso, o Lollapalooza se superou.

O mega festival reuniu nomes de diversas cenas, desde a pegada swingada e gutural do Rappa, que se apresentou no primeiro dia com uma performance de sonoridade e energia impecáveis, até o astral mais intimista e moderno-líquido dos americanos do MGMT, passando por notas bem marcadas de rock’n’roll brazuca com toques de cultura regional, como a apresentada pelo Daniel Belleza & os Corações em Fúria e pela paulistanidade dos Velhas Virgens, que trouxeram clássicos com gosto de boteco do centro para a noite chuvosa de domingo.

A multidão chacoalhou (pulou, gritou, pululou e fez passinhos) ao som dos grandes shows, como o do Foo Fighters, que foi recheado de clássicos e incluiu até um gostinho Pink Floyd (um improviso de In the Flesh que fez o coração daqueles que acabavam de assistir Roger Waters bater mais forte), e que contou com a participação já esperada de Joan Jett no clássico I love Rock’n’Roll. Joan Jett, aliás, enfeitiçou o público de dentro de seu figurino vermelho-holográfico durante sua performance, e nos fez relembrar o porquê de ser uma inspiração marcada de tantos novos talentos.

Entre uma performance de rock e outra, a tenda Perry’s oferecia um contraponto eletrônico interessante, com performances que (mesmo com menos gente no palco do que nós acostumados às bandas pudéssemos esperar) não deixaram a desejar em termos de energia.

Os dois últimos shows do palco principal Cidade Jardim foram Foster the People, banda californiana com notas e ritmos que lembram os ingleses do new brit e Artic Monkeys, banda inglesa que dá novas cores ao bom e velho working class rock’n’roll inglês.

 

Movendo nosso olhar das performances para a organização, o Lollapalooza merece alguns méritos e alguns deméritos. Vamos a eles:

 

Pontualidade: a pontualidade de quase todas as performances viabilizou que os participantes montassem seus horários e os seguissem, parabéns!

 

Qualidade de som/imagem: outro ponto positivo do festival, que permitia mesmo aos menos afeitos à multidão curtir o som das performances;

 

Alimentação: o comentário geral era de espanto quanto ao preço das cervejas (R$ 8,00), da água (R$ 4,00) e dos lanches congelados (R$ 8,00). Um pouco salgado para um evento dessa duração, na qual se pressupunha que muitos passariam o dia comendo e bebendo por lá. O ponto positivo é que a segurança não barrava aqueles que trouxeram o piquenique de casa (como é o caso desta que vos escreve).

 

Serviços: Filas! Quantas filas! A fila para portadores de meia-entrada já anteciparia o que nos aguardava.Apesar de a infraestrutura do evento ter previsto um número elevado de pessoas, a impressão que tivemos é que eles não imaginavam que tanta gente iria comer, beber e usar os banheiros. A noite de sábado apresentou cenários desesperadores de filas enormes para a compra de fichas, bebidas e comida e (o mais aterrador) para o uso dos banheiros químicos (impossível de acessar os que se localizavam perto dos palcos, tendo-se que atravessar o jóquei – sim, a pé, sim, na areia/grama/cascalho – para acessar os próximos ao camarote VIP, esses sim, sempre livres.). Fora a superlotação, os banheiros apresentaram na maioria das vezes estados não deploráveis de uso, o que para o público feminino é um dado animador. Cheguei a encontrar papel higiênico (pasmem!) em uma cabine no último show do último dia. Impressionante!

 

De maneira geral, o evento honrou seu nome, que significa: pessoa, coisa ou evento extraordinário e excepcional. Agora nos resta preparar o coração (e o bolso), e esperar pelo Lolla 2013!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s